You are currently browsing the tag archive for the ‘poesia’ tag.

CANÇÃO PARA JESUS

Pelo Espírito Meimei. Psicografia de Francisco Cândido Xavier.

Livro: Os Dois Maiores Amores. Lição nº 01. Página 14.

Desejava, Jesus,

Ter um grande armazém

De bondade constante,

Maior do que os maiores que conheço

Para entregar sem preço

Às criaturas de qualquer idade

As encomendas de felicidade,

Sem perguntar a quem.

Eu desejava ter um braço mágico

Que afagasse os doentes

Sem qualquer distinção

E um lar onde coubessem

Todas as criancinhas

Para que não sentissem solidão.

Desejava, Senhor,

Todo um parque de amor

Com flores que cantassem,

Embalando os pequeninos

Que se encontram no leito

Sem poderem sair,

E uma loja de esperança

Para todas as mães.

Eu queria ter comigo

Uma estrela em cuja luz

Nunca pudesse ver

Os defeitos do próximo

E dispor de uma fonte cristalina

De água suave e doce

Que pudesse apagar

Toda palavra que não fosse

Vida e felicidade.

Eu queria plantar

Um jardim de união

Junto de cada moradia

Para que as criaturas se inspirassem

No perfume da paz e da alegria.

Eu queria, Jesus,

Ter os teus olhos

Retratados nos meus

A fim de achar nos outros,

Nos outros que me cercam,

Filhos de Deus

E meus irmãos que devo compreender e respeitar.

Desejava, Senhor, que a Bênção do Natal

Estivesse entre nós, dia por dia,

E queria ter sido

Uma gota de orvalho

Na noite em que nasceste

A refletir,

Na pequenez de minha condição,

A luz que vinha da canção

Entoada nos Céus:

– “Glória a Deus nas Alturas, Paz na Terra, Boa Vontade em tudo, Agora e para sempre!…”

Anúncios

NATAL

No ermo agreste, da noite e do presepe, um hino
De esperança pressaga enchia o céu, com o vento…
As árvores: “Serás o sol e o orvalho!” E o armento:
“Terás a glória!” E o luar: “Vencerás o destino!”

E o pão: “Darás o pão da terra e o pão divino!”
E a água: “Trarás alívio ao mártir e ao sedento!”
E a palha: “Dobrarás a cerviz do opulento!”
E o tecto: “Elevarás do opróbrio o pequenino!”

E os reis: “Rei, no teu reino, entrarás entre palmas!”
E os pastores: “Pastor, chamarás os eleitos!”
E a estrela: “Brilharás, como Deus, sobre as almas!”

Muda e humilde, porém, Maria, como escrava,
Tinha os olhos na terra em lágrimas desfeitos;
Sendo pobre, temia; e, sendo mãe, chorava.

© OLAVO BILAC 
In Tarde, 1919 

 

Disponibilizamos nosso boletim de set/14.

Para baixar, gratuito, clique aqui.

Já disponível o Boletim “Caminheiros da Luz”  do mês de Julho/14

para baixar, clique aqui.

Amigos !

Disponibilizamos um novo livro “Crônicas da Vida Eterna”, faça o download gratuitamente.

Também nosso boletim do mês de abril/2014 (clique aqui)

já disponível

para baixar, clique aqui

 

Já disponível o nosso boletim do mês de fev/14

para baixar grátis, clique aqui.

Disponibilizamos nosso Boletim do mês de maio/2013

baixe clicando aqui

Boletim do mês de Julho de 2012

Clique aqui

COM  DEUS

Sem Deus eu não sou nada,

Sou candeia apagada,

Sou a sombra do nada,

Sou caniço vergastado

Na beira do lago.

Com Deus eu tudo posso,

Com Deus eu tudo faço.

Não há o que me detenha,

Pois levo à frente a força

Que governa o Universo.

Com Deus sou a esperança,

Com Deus sou a alegria,

Com Deus sou o amor.

Só Deus é que me move,

Só Deus é que me socorre,

Só Deus, que tudo pode.

MARIA MADALENA NAUFAL

SAUDAÇÃO

BENVINDOS AO NOSSO BLOG !

A Equipe “CAMINHEIROS DA LUZ”

Edson Luís da Silva,
Sandra Marcia Saraiva
Sônia Aparecida Ferranti Tola
(Maria Madalena Naufal - in memorian)
Sandra Raquel Nicoleti

CONTATO: caminheirosdaluz@gmail.com

Osvaldo Cruz-SP

Estatística

  • 105,604 hits

Calendário

julho 2018
S T Q Q S S D
« jun    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  
Anúncios