Muitos defendem a pena de morte.

Para que, pergunto eu?

Fuzilamentos, cadeira elétrica, câmara de gás, para que perder tanto tempo com métodos antiquados, quando a humanidade com toda sua “evolução” condena a morte ?

Milhares de pessoas de uma só vez são liquidadas com métodos muito mais modernos e menos polêmicos. Quantas cadeira elétricas seria necessárias para competir com a fome, a miséria e as doenças que dizima milhões de criaturas sem nenhum processo criminal.

Quantas câmaras de gás deveria sr construídas para “abrigar ” todas as vitimas de um trânsito selvagem, dos abortos, dos toxicomaníacos ?

já há mortes em excesso.

Que direito tem os rotos de condenarem os esfarrapados ?

Lutemos pela vida, mesmo que de aparência primitiva, ela é vida.

“Nenhuma ovelha se perderá de meu rebanho” afirmou o Cristo em sua passagem pela terra.

A vida é a grande chance de reencontro com o Sublime Pastor.

Muitos são os enganos, inúmeros são os obstáculos. E sabedores disso, conscientes de que por muitas vezes também nos fragramos em faltas, fundamentemo-nos na teoria da reencarnação, na recuperação das almas pelas sucessivas existências para lutarmos juntos pela pena da vida.

Condenemos todos a vida. Só através dela é que retornaremos a estrada em que ontem semeamos os espinhos, para retira-los com as mesmas mãos que agora sentem a dor de suas pontas venenosas.

Pena de vida, esta é a lei. Não se cura a doenças com a destruição do doente,

Muito há que se fazer, ante os pessimistas… Vida neles já !!!

(Sonia Aparecida Ferranti Tola)

Anúncios