O ASTRO INTRUSO

               No ciclo atual percebe-se, que apesar dos avanços tecnológicos, faz-se muito pouco uso deles através do enfoque espiritual, e os erros do longínquo passado são repetidos de forma crescente pelos homens. As ilusões da matéria suplantam a realidade dos seus respectivos espíritos.

A continuidade desse estágio de equívocos renovados provoca, então, a mudança do rumo estabelecido por muitos que se encontram encarnados, definindo uma quase estagnação espiritual, agravada por estímulos grosseiros daqueles que ignoram Deus. E isso exige a intervenção da espiritualidade para que os objetivos primordiais do planeta sejam retomados.

O astro intruso surge para fechar um ciclo evolutivo e iniciar outro, que na Terra denominaram de Nova Era, sem suporem, entretanto, que ela não está delimitada por datas estabelecidas pelos homens, mas por acontecimentos determinados por Deus para o bem da humanidade.

No presente século os homens testemunharão fatos que há alguns anos eram tidos como impossíveis, ou possíveis de acontecerem somente no futuro de longuíssimo prazo. A aproximação do astro intruso, juntamente com o superaquecimento planetário, resultado da ação nefasta dos homens sobre a Natureza, instigam a força do elemento água, que suporta a grande carga energética do orbe.

O mar avançará, os ventos serão mais fortes, os ciclones e tornados mais comuns, mesmo em áreas onde eles não existiam na história recente. O clima será fortemente afetado em todo o globo, com inversões climáticas significativas de calor para frio e vice-versa, O magnetismo do planeta se enfraquecerá e a proteção da camada de ozônio será menor. A Terra está doente porque os homens com suas imperfeições morais e espirituais desfiguraram a obra divina.

Urge dessa forma, o compromisso de cada homem com a própria evolução espiritual”. (Prefácio de Ramatis – 11 de abril de 2004).

No corpo do livro Ramatis traz muitas informações sobre o astro intruso, também denominado “planeta Chupão”, planeta inferior, planeta higienizador ou “globo etéreo”.

Escreve Ramatis que o astro “Por apresentar uma força magnética extremamente rudimentar e grosseira, ele, à medida que vai passando ao largo de planetas habitados situados em sua trajetória atrai para a sua esfera espíritos sintonizados com vibrações inferiores. Espíritos que não conseguiram atingir o desenvolvimento necessário ao processo evolutivo e cujo renascer em planetas ainda primários se faz categórico”.

Podemos concluir que o citado astro é um instrumento muito importante de estagio evolutivo de fluxos migratórios, assumindo o aspecto de grande veículo cósmico, destinado ao transporte de espíritos em evolução.

Vamos fazer uma reflexão sobre nossas sintonias vibracionais, para nos situarmos no campo espiritual.

Mais pormenores sobre o Astro Intruso, só lendo a obra de Ramatis. Os leitores ficarão surpresos com a quantidade de informes que este sábio e estudioso espírito nos trás. A obra foi psicografada por Hur-Thande Shidha (julho de 2004), publicado em 2009, na Internet.

Maria Madalena Naufal

Anúncios