O POÇO

            Havia em Nazaré um poço comum, que era um verdadeiro encontro festivo para as mulheres para troca de notícias. Elas falavam dos filhos e dos acontecimentos da vila. Levavam para recolher a água, bilhas, vasilhames de cobre, potes, jarras vidradas e moringas.

            Certa manhã, Rute, mãe de Davi, encontrou no poço suas amigas Maria, mãe de Jesus, Tamar, mãe de Josias e Abigail, mãe de Aquim. Abraçaram-se felizes e contaram as novidades. Enquanto isso, Davi e Jesus lavaram todos os vasilhames levados pelas mães e pelas outras mulheres. Josias e Aquim ficaram brincando com uma bola de pano.

            Após lavarem os vasilhames de todos os tipos, Davi e Jesus, alegremente, enchiam primeiro o cântaro das anciãs, depois das mais jovens e matavam a sede dos cães que por ali perambulavam. Ambos eram incapazes de judiar de um animal, jamais matavam pássaros com bodoque como faziam alguns meninos da vila. Costumavam brincar, como todas as crianças, mas jamais as suas brincadeiras prejudicavam quem quer que fosse.

            O menino Jesus, extremamente bondoso e serviçal, era um exemplo para o seu amiguinho Davi e também para muitos outros meninos da vila, pois era cordial, afetuoso e leal.

Maria Madalena Naufal

Anúncios