Aos poderosos da  Terra

Hoje me dirijo  àque­les que na  Terra   ocu­pam   cargos     elevados. Melhor         expressando: aqueles   que   têm    nas mãos o poder de gover­nar os países como su­premos mandatários   ou como     co-participantes. Lembrai-vos:     àquele que mais é dado,    mais será pedido. Grande é a vossa    responsabilidade diante de Deus e diante dos homens.   Não   peço perfeição,   pois   é   atri­bute   dos   espíritos    já sumamente    desenvolvidos, ou seja,  “do anjos”. Peço uma maior   conscientização dos   proble­mas do nosso   século e um maior respeito   pelo ser  humano.    Qualquer atitude a tornar, deve ser pesada, medida, pensada e repensada, pois as con­sequências   não   demo­ram a vir.  Pela   excelência da árvore se   co­nhece a   semente.

Não é somente a vos­sa honra que se encon­tra em jogo, quando o cumprimento sagrado do dever é relegado. Mi­lhões de seres estão dependentes das vossas decisões. Quando a po­dridão corrói a raiz, a árvore não tem mais remédio. Não deixeis que a corrupção, a am­bição tomem conta da­quilo que está sob a vossa guarda. Respondereis por cada uma de vossas ações. Não dei­xeis que o Juiz Supre­mo vos encontre de mãos vazias ou pior ainda, de mãos enlameadas

Tudo passa, só não passam as boas obras. Enchei o vosso celeiro e ele transbordará e os grãos vos fartarão e a todos aqueles colocados junto de vós.

Nos instantes de dúvida, não tenhais receio. Elevai o pensamento ao Alto e lembrai-vos dos mandamentos do Se­nhor. Se vossas decisões estiverem de acordo com eles, não haverá o que temer.

Bendito o pastor que apascenta bem es ove­lhas e delas presta con­tas ao dono do aprisco. Sua paga será a paga dos justos.

M.  M.  Naufal

Anúncios