Já disponível nosso boletim de novembro/2017

baixe gratuitamente, clique aqui

Anúncios

Video da palestra “Água Fluidificada e o Passe na Casa Espírita”

Nosso Boletim

clique aqui para baixar

inscrevam-se em nosso canal no Youtube

https://www.youtube.com/channel/UCiemlx1pcEHlS_RCnrE_G4w

 

Amigos

Nosso Boletim do mês de setembro/2017 (reformulado)

https://www.4shared.com/office/mZP09LSkei/BOLETIM_-_150_-_set-2017.html

Ajudem na divulgação.

Grato.

 

Nosso Boletim do mês de agosto/2017 (clique aqui para baixar) 

Esclarecemos que este foi o último deixado, já elaborado, pela companheira MARIA MADALENA NAUFAL, que desencarnou em 30/11/2015.

A partir do próximo mês, iniciaremos uma nova fase de nosso boletim.

O ESPIRITISMO E A IMPRENSA

O articulista Eliseu F. da Mota Júnior escreveu um artigo (RIE – agosto de 1997) dando a sua opinião e a de Kardec sobre  o assunto.Eis o resumo:

Para fazer circular as mais variadas informações pela face da Terra, o homem conta com duas fontes principais: as fontes de informações perenes e as fontes de informações perecíveis.

As fontes de informações perenes são assim denominadas exatamente porque não perecem com facilidade. Podemos lembrar entre elas os livros, os dicionários, os filmes, as enciclopédias e as outras produções dessa natureza, que são guardadas ou colecionadas pelos interessados e compõem as bibliotecas, as filmotecas, os museus e demais repositórios de informações, públicos e particulares.

As fontes perecíveis de informações devem o seu nome à rapidez com que perecem, porque, circulando aos milhares de exemplares, não seria possível guardá-las todas. Aqui entram os jornais, as revistas e outras fontes informativas integrantes da imprensa, considerada no seu mais amplo sentido.

A imprensa pode ser classificada em geral e específica. A geral busca atingir o grande público, independentemente de qualquer condição pessoal do leitor, enquanto que a específica é destinada aos profissionais de determinada área do conhecimento humano.

A imprensa espírita circula somente entre os seus adeptos e a grande imprensa não se preocupa muito com matéria espírita. Outras denominações religiosas têm publicado bastante, sem mencionar as publicações não boas.

Desse modo, acreditando que já chegou o momento de a imprensa espírita sair do seu circuito fechado e levar a nossa doutrina ao conhecimento do grande público, o autor investigou a opinião de Kardec sobre essa questão.

Segundo o codificador (1858)  a maneira pela qual se propagou o espiritismo até agora também merece atenção séria. Se a imprensa tivesse feito soar sua voz em seu favor, se o tivesse enaltecido, em uma palavra, se o mundo lhe tivesse dado ouvidos, poder-se-ia dizer que se propagou como todas as coisas  que encontram consumo em razão de uma reputação  factícia e que se deseja experimentar, quando mais não seja, por curiosidade. A imprensa , em geral, não lhe deu qualquer apôio voluntário, mas, nem todo pessoal da imprensa deve ser acusado de má vontade. Individualmente, nela conta o Espiritismo partidários sinceros.

Kardec afirma que em breve o Espiritismo será como o Magnetismo, do qual outrora se falava em voz baixa e que hoje ninguém mais teme confessar. Nenhuma ideia nova, por mais certa que seja, se implanta instantaneamente  no espírito das massas; e aquela que não encontrasse oposição seria um fenômeno inteiramente insólito.

O jornal espírita fala às pessoas convencidas, não atrai a atenção dos indiferentes.

O Espiritismo, entregue às próprias forças já deu um grande passo. Melhor ficará quando dispuser da poderosa alavanca da grande publicidade.

Os Espíritos anunciaram que os maiores adversários do Espiritismo tornar-se-ao os seus mais ardentes partidários e propagadores.

Estudando as obras espíritas vemos que isso ocorreu através do tempo.

Hoje temos muitos livros, revistas, jornais, programas espíritas, filmes, etc. A Internet também traz material espírita.

 

Maria Madalena Naufal

Amigos, nosso boletim do mes de julho já está disponivel

baixe clicando aqui

Video da minha palestra

 

Muitos defendem a pena de morte.

Para que, pergunto eu?

Fuzilamentos, cadeira elétrica, câmara de gás, para que perder tanto tempo com métodos antiquados, quando a humanidade com toda sua “evolução” condena a morte ?

Milhares de pessoas de uma só vez são liquidadas com métodos muito mais modernos e menos polêmicos. Quantas cadeira elétricas seria necessárias para competir com a fome, a miséria e as doenças que dizima milhões de criaturas sem nenhum processo criminal.

Quantas câmaras de gás deveria sr construídas para “abrigar ” todas as vitimas de um trânsito selvagem, dos abortos, dos toxicomaníacos ?

já há mortes em excesso.

Que direito tem os rotos de condenarem os esfarrapados ?

Lutemos pela vida, mesmo que de aparência primitiva, ela é vida.

“Nenhuma ovelha se perderá de meu rebanho” afirmou o Cristo em sua passagem pela terra.

A vida é a grande chance de reencontro com o Sublime Pastor.

Muitos são os enganos, inúmeros são os obstáculos. E sabedores disso, conscientes de que por muitas vezes também nos fragramos em faltas, fundamentemo-nos na teoria da reencarnação, na recuperação das almas pelas sucessivas existências para lutarmos juntos pela pena da vida.

Condenemos todos a vida. Só através dela é que retornaremos a estrada em que ontem semeamos os espinhos, para retira-los com as mesmas mãos que agora sentem a dor de suas pontas venenosas.

Pena de vida, esta é a lei. Não se cura a doenças com a destruição do doente,

Muito há que se fazer, ante os pessimistas… Vida neles já !!!

(Sonia Aparecida Ferranti Tola)

SAUDAÇÃO

BENVINDOS AO NOSSO BLOG !

A Equipe “CAMINHEIROS DA LUZ”

Edson Luís da Silva,
Sandra Marcia Saraiva
Sônia Aparecida Ferranti Tola
(Maria Madalena Naufal - in memorian)
Sandra Raquel Nicoleti

CONTATO: caminheirosdaluz@gmail.com

Osvaldo Cruz-SP

Estatística

  • 93,317 hits

Calendário

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031